COMO A ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL ENCONTRA AS NOSSAS MESAS?

Quantas vezes pensa na cadeia de fornecimentos que se encontra por trás dos alimentos que consome? Hoje em dia, não são só os alimentos tropicais como o açúcar, o café, o chocolate, o chá e as bananas que são transportados por longas distâncias para chegar às nossas mesas, mas também as frutas e os legumes que costumavam ser cultivados localmente em jardins familiares e em pequenas quintas. Uma maçã da Nova Zelândia importada para a Califórnia ou da África do Sul para a Alemanha é muitas vezes mais barata do que uma maçã de San Francisco ou Munique, a apenas uma hora de distância. O nosso foco aqui não é saber se isso é realmente mais barato a longo prazo ou mais sustentável. Em vez disso, queremos observar plantações de produção de alimentos, uma parte muito importante da cadeia de abastecimento onde os padrões de higiene mais rigorosos devem ser cumpridos para produzir alimentos saudáveis. Numerosos factores precisam pois de ser abordados durante o processo de concepção de um edifício como esse.

food_beverage_flooring3

A vasta indústria de processamento de alimentos é composta por muitos tipos diferentes de negócios, como fábricas de lacticínios e bebidas, catering, cozinhas industriais e vinícolas, instalações de embalamento de peixe, padarias, fábricas de frutas e vegetais e fábricas de produção de snack’s. Cada um deles tem os seus próprios requisitos específicos para pavimentos, paredes e outras superfícies. A gama de instalações inclui arcas frigoríficas, linhas de engarrafamento, zonas de processamento e manuseamento de matérias-primas, tal como áreas de acondicionamento e armazenamento. A lista não tem fim. A chave para projectar uma instalação industrial eficiente é estudar a linha de produção e os requisitos das suas operações e comunicar frequentemente com os directores das instalações.

Dependendo do que produz ou armazena, uma instalação industrial normalmente lida com muitas atividades diariamente, incluindo o movimento de cargas pesadas, paletes e caixas, às vezes sob rigorosos requisitos de temperatura. Outra questão comum é a necessidade de renovar os pavimentos para acomodar um tipo totalmente diferente de negócio por muitos anos.

food_beverage_flooring1

Além disso, os pavimentos não só têm, por exemplo, de suportar uma exposição severa a tensões mecânicas, químicas e térmicas, mas também necessitam de proporcionar o grau correcto de resistência ao deslizamento exigido pelas normas de saúde e segurança. A gama completa de soluções de pavimentos sem juntas e resilientes da Sika, oferece várias tecnologias de qualidade mundialmente comprovada para satisfazer todos estes desafios.

A segurança alimentar e a higiene tornaram-se visíveis aos olhos dos consumidores, da indústria, dos reguladores e de outros stakeholders, como nunca antes tinha sido visto. A Iniciativa Global para a segurança dos Alimentos (GFSI), juntamente com os seus vários parceiros de certificação, elevou o nível de segurança alimentar em todos os segmentos da indústria, desde fornecedores e produtores de matérias-primas até distribuidores e retalhistas. E por uma boa razão. Mais de 200 doenças são conhecidas por serem causadas por alimentos ou transportadas por alimentos.

A OMS (Organização Mundial da Saúde) relata que todos os anos milhares e milhares de pessoas morrem devido a esta problemática. Um estudo global de 2010, por exemplo, mostrou um número estimado de 582 milhões de casos notificados de doenças alimentares abrangendo 22 doenças diferentes e causando mais de 350.000 mortes. Mas há ainda mais em jogo. Os alimentos inseguros representam grandes riscos económicos, especialmente num mundo globalizado. Vejamos, por exemplo, o surto de E. coli na Alemanha em 2011, que provocou perdas de USD 1,3 bilhão em agricultores e indústrias em toda a Europa e em outras regiões.

food_beverage_flooring2

As inovações que foram desenvolvidas para satisfazer a procura dos consumidores por alimentos mais nutritivos e de melhor sabor não são suficientes. Estas inovações também devem ser implementadas ao nível das fábricas. A própria instalação tem de ser concebida e construída de forma a evitar qualquer possibilidade de contaminação dos alimentos.

A escolha do pavimento correcto, paredes e outras superfícies podem ajudar a fazer isso. Idealmente, o revestimento deve ser perfeito e fácil de limpar, de desinfectar e de enxaguar bem, para remover resíduos de lavagem e quaisquer vírus, bactérias ou pragas que possam estar presentes.

Para além da segurança da higiene, outras preocupações principais que enfrentam cada administrador são a manutenção, a durabilidade, a resistência, a avaliação de custo, a sustentabilidade, as garantias e a garantia de qualidade, além das certificações requeridas. A Sika não só fornece os produtos, mas também uma abordagem consultiva, sensível ao tempo e baseada nos serviços das suas atividades, o que é importante para os desafios complexos serem resolvidos.

Uma outra consideração para além da segurança higiénica, e onde uma ênfase crescente está a ser posta agora, é a estética, mais particularmente as cores, para razões funcionais e de segurança. De um ponto de vista técnico, outras cores para além do vermelho tradicional, como o amarelo e o bege, muitas vezes são agora preferidas porque os resíduos de alimentos, o lixo e outras matérias contaminantes podem ser mais facilmente vistos. A cor também pode ter uma grande influência sobre a qualidade percebida do espaço de trabalho. As cores mais claras e brilhantes criam um ambiente muito mais positivo do que as cores mais escuras e mais planas. Fábricas de carne, por exemplo, utilizam muitas vezes agora o amarelo em vez de vermelho para que os resíduos de alimentos possam ser muito rapidamente vistos e limpos; instalações de saladas e vegetais agora preferem usar o verde ou o amarelo.

food_beverage_flooring4

As tendências atuais de alimentos podem ser resumidas pelos termos “snackification“, baixo teor de gordura, wellness, proteínas naturalmente funcionais, bons e maus hidratos de carbono, saudáveis para a mente ou para a saúde digestiva. Mas devemos sempre lembrar que estamos no final da cadeia alimentar. Seja qual for a nova tendência que surgir a seguir, há muitos desafios para atender antes de serem servidos alimentos saudáveis na nossa mesa e teremos sempre que decidir o que comer, e quanto.

Advertisements

One thought on “COMO A ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL ENCONTRA AS NOSSAS MESAS?

Insira o seu comentário

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s